Notícias
XXVIII Congresso de Iniciação Científica e Tecnológica da UFRN - eCICT 2017

Há 29 anos, nos dias 20 e 21 de outubro de 1988, acontecia o 1º Congresso de Iniciação Científica (CIC) da UFRN, evento em que os alunos da Instituição apresentaram seus trabalhos desenvolvidos ao longo de um ano de pesquisa em nível de iniciação científica. Na primeira edição foram inscritos um total de 131 resumos, sendo: 30 do Centro de Biociências, 25 do Centro de Ciências da Saúde, 23 do Centro de Ciências Exatas e da Terra, 21 do Centro de Tecnologia, 18 do Centro de Ciências Sociais e Aplicadas, 5 do Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, 1 do Centro Regional de Ensino Superior do Seridó e 8 de outras unidades acadêmicas, envolvendo 107 pesquisadores. A programação daquele evento abrangeu duas palestras convidadas sobre a iniciação científica, duas sessões técnicas com apresentação de trabalhos e uma mesa redonda sobre a atividade de iniciação científica na UFRN.


Na palestra "A importância da iniciação científica", proferida na primeira edição do congresso pelo Prof. Cylon E. T. Gonçalves da Silva, professor titular da UNICAMP e diretor do Laboratório Nacional de Luz Sincroton CNPq/MCT, o palestrante assim descreveu aquele momento:


Dentro de onze anos, o século XX chegará ao fim. Os jovens brasileiros, que estão hoje nas universidades, estarão começando a ocupar posições de responsabilidade dentro da sociedade. Esta será uma sociedade que, para sua sobrevivência econômica, dependerá sempre mais de sua capacidade em absorver, manipular e gerar conhecimentos e transformar o saber em saber fazer. Nesta palestra, abordarei dois pontos importantes. Qual a importância da iniciação científica na preparação dos recursos humanos de que o brasil necessitará? Como esta preparação deve se integrar em uma estratégia geral de desenvolvimento político e econômico para o Brasil?


O CIC não ocorreu em duas oportunidades, nos anos de 1989 e 1991, e desde então, não houve mais interrupção. Os dados numéricos dos sucessivos anos após a primeira edição mostram um quadro crescente no número de resumos inscritos e um crescimento simultâneo da participação dos diferentes centros, refletindo uma inserção sinérgica da produção de conhecimento em todas as áreas do conhecimento na UFRN.


Em 2015, a Pró-Reitoria de Pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte realizou a primeira edição do congresso em formato híbrido, com uma fase online e outra presencial. O evento contou com 1175 trabalhos, em que os discentes submeteram um trabalho escrito e um vídeo de apresentação. Neste ano, a UFRN pretende consolidar a experiência de congresso virtual, robusta e pioneira no Brasil, com a realização do XXVIII Congresso de Iniciação Científica e Tecnológica da UFRN - eCICT 2017.


Desde o início, o congresso contou com a participação determinante dos membros do Comitê Externo do CNPq, que acompanham ativamente o andamento de cada evento, sugerindo melhorias e trazendo a experiência obtida junto a outras instituições.

(03.07.2017)